Um ônibus do aplicativo Buser foi flagrado pela fiscalização do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) em Itaúna e teve a viagem interrompida no fim da tarde desta terça-feira (29). O veículo fazia a linha Divinópolis/Belo Horizonte buscando passageiros próximo à rodoviária de Itaúna, fora da rota original registrada junto ao órgão.

Quatro passageiros que vinham de Divinópolis e outro que embarcaria em Itaúna tiveram de adquirir novas passagens e seguir viagem à BH em um ônibus da Viação Itaúna, às 19h55. Um sexto passageiro desistiu de embarcar.

Conforme apurado o DER-MG constatou que o ônibus da Buser não possuía lista de passageiros para a viagem, além de ter sido flagrado buscando pessoas fora da rota, ao lado de um posto de combustíveis no bairro Vila Tavares, caracterizando transporte clandestino.

Empresa que presta serviço à Buser e foi flagrada na linha, a Expresso Biagini possui Autorização para Transporte Fretado (ATF) apenas para viagens fretadas e de turismo.

Em Itaúna, a empresa concessionária que possui autorização para operar a linha até Belo Horizonte é a Viação Itaúna. Em 2013, as empresas de ônibus de transporte intermunicipal renovaram a concessão do serviço junto ao DER-MG pelos próximos 28 anos, em uma milionária outorga paga ao Governo de Minas.

OUTRO LADO

Procurados a Buser e o DER-MG não retornaram até a publicação. Tão logo se manifestem, a matéria será atualizada.

Fonte: Viu Itaúna