Um homem, de 45 anos, suspeito de estelionato em Divinópolis é alvo de investigações da Polícia Civil, em Divinópolis. Segundo informações da assessoria de imprensa da PC, durante a ação dos policiais, foram recuperados relógios e joias, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência dele.

De acordo com a delegada responsável pela investigação, Adriene Lopes, o suspeito obteve vantagem ilegal em prejuízo das vítimas, ao receber joias para consertos, além de ouro para confecção de peças e permanecer de posse desses materiais.

Várias vítimas ouvidas pela Polícia Civil, informaram que compraram alianças e efetuaram o pagamento, contudo, ao retornarem à loja para receber a mercadoria, recebiam uma nova previsão de entrega, até que o estabelecimento encerrou suas atividades, sem o devido ressarcimento aos clientes.

Para outras vítimas, o empresário teria forjado pagamentos, por meio de depósitos bancários, apresentando comprovantes das transações. Porém, os envelopes utilizados para as transações estavam vazios. Segundo apurado pela PCMG junto à Receita Federal, a empresa do suspeito está inapta desde 24 de janeiro de 2019.

“Elas tiveram que suportar um prejuízo considerável, muitas, além do financeiro, também o sentimental, vez que entregaram a ele ouro ou joias antigas de família para que fossem transformadas em outras peças e nunca mais viram suas relíquias. Outros, pagaram por alianças que não foram entregues”contou a delegada Adriene Lopes. Ela informa que os relógios e joias apreendidos poderão ser restituídos aos seus donos, mediante algum meio de comprovação de propriedade.

Se comprovadas as acusações ao final do inquérito, o suspeito poderá responder pelos crimes de estelionato e apropriação indébita.

*Da redação