Enquanto a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) não é inaugurada, o SAAE anuncia a construção de rede de esgoto no Ribeirão Joanica, na Várzea da Olaria, e novo reservatório para atender a região do Vale dos Pequis. Na contramão dos investimentos, no último fim de semana os itaunenses voltaram a reclamar da falta d´água em vários bairros da cidade e na zona rural. A média de consumo com o calor dos últimos dias, segundo o autarquia, pulou de 26 a 27 milhões de litros de água para 32/33 milhões de litos.

Executada ao longo da semana, a nova rede de esgoto próximo à Av. Dr. Walter Mendes Nogueira, divisa entre os bairros Várzea da Olaria e Vitória, passa a receber dejetos que há 20 anos eram jogados sem tratamento no Ribeirão Joanica. O ponto de desague dos resíduos era uma ponte na Rua Francisco Alberto. O SAAE Itaúna constatou que o esgoto de ruas era descartado diretamente no leito do rio, causando mau cheiro, além de colocar a saúde dos moradores em risco.

Na segunda-feira (5) foi iniciada a construção da base do novo reservatório que atenderá a região do Vale dos Pequis, Condomínio Jussara e Recanto dos Pássaros. Com capacidade de 50 mil litros, atenderá cerca de 200 residências, além de contar com uma rede de cerca de 1 mil metros para gerar pressão à pontos mais altos de abastecimento.

 

PRONTO EM NOVEMBRO

A primeira etapa da obra deverá ser finalizada em até dez dias, segundo o SAAE Itaúna. Posteriormente serão executadas as redes e recomposições, com duração estimada de 20 dias. O processo será finalizado com a instalação do reservatório metálico. A expectativa é de que a construção seja concluída em 45 dias.

 

Fonte: Viu Itaúna