Um comerciante de 34 anos foi preso em Arcos, nesta quinta-feira (10), durante uma ação conjunta das polícias Civil e Militar. Ele é investigado por falsa comunicação de crime e estelionato.

Conforme apuração feita pela Civil, o homem postou um vídeo em uma rede social que anunciava o furto de várias rodas de liga leve da borracharia que ele é dono. Segundo o investigado, as peças supostamente furtadas pertenciam aos veículos de clientes que estavam no imóvel.

A Polícia explica que no vídeo o comerciante afirmava ainda que iria fechar o estabelecimento por causa do prejuízo sofrido e citava passagens bíblicas para sustentar o discurso. O homem disse que o furto teria ocorrido no último fim de semana.

O delegado responsável pelas investigações, Patrick Carvalho, explicou que durante os questionamentos dos policiais ao comerciante, com o objetivo de identificar os autores do furto e recuperar os produtos, foram constatadas várias contradições em afirmações e omissão de dados. O fato do homem não ter procurado a Polícia para fazer o boletim ocorrência também causou estranheza aos policiais.

De acordo com a Polícia Civil, o vídeo publicado pelo comerciante gerou uma grande comoção social na região, fazendo com que várias pessoas se mobilizassem. Um grupo foi criado com o objetivo de arrecadar dinheiro para o homem. Algumas pessoas inclusive depositaram cerca de R$ 500 na conta bancária do investigado.

Após ser levado para a Delegacia e prestar depoimentos, o homem tenha a prisão ratificada. Ele poderá responder pelos crimes de estelionato e comunicação falsa de crime, depois da conclusão do inquérito policial.

Fonte: G1