Ainda estamos no outono, mas está parecendo inverno devido ao frio que está fazendo estes dias. E há quem pense que, nesta época de frio, não temos a necessidade de beber a mesma quantidade de água tomada no verão, o que é um equívoco. Nesta época do ano, usamos mais roupas e isso faz com que a transpiração se torne intensa. Mesmo assim, o ar frio e seco “tira”, de certa forma, a vontade de hidratar-se.

Outro fato importante, é não confundir sede com fome. O hipotálamo, zona do cérebro responsável por controlar funções orgânicas e sensações relacionadas à fome, sede saciedade, libido, equilíbrio térmico, metabolismo, circulação e mecanismos do sono, pode confundir as sensações de fome e de sede, uma vez que elas são geradas simultaneamente para indicar as necessidades energéticas do cérebro. É comum não reconhecermos adequadamente a sensação de sede e supormos que ambos os indicativos (de sede e de fome) signifiquem vontade de comer. Isso não tem a ver com gula nem com compulsão alimentar.

O ideal é que você tenha o hábito de ingerir água mesmo sem sentir sede, pois a sede já é um sinal de que o corpo está desidratado. E, se sentir fome pouco tempo após se alimentar, tome um copo de água e espere alguns minutos antes de comer novamente.

A falta de água no organismo acelera o ritmo cardíaco, diminui o volume sanguíneo e causa sintomas como o cansaço, dor de cabeça, taquicardia e vertigens. Em casos mais graves, pode levar à queda de pressão arterial e à perda de consciência. E no frio, nosso corpo gasta mais energia do que no calor. Por isso, precisa estar com suas funções bem reguladas.

Todas as funções metabólicas do nosso organismo dependem da água para ocorrer. Quando o corpo não tem líquido suficiente, esses processos podem ser realizados de maneira ineficiente. E a desidratação é ainda mais perigosa durante um treino, quando nosso corpo tem um funcionamento ainda mais desgastante.

O corpo, para manter-se aquecido, precisa produzir mais calor e, portanto, o suor aparece intensamente. Esse cenário desencadeia a desidratação. Por isso, para quem faz atividade física, é preciso ter cuidado redobrado com a hidratação, já que a perda de líquido é ainda maior.

Durante a exposição do corpo às temperaturas mais baixas temos um maior gasto calórico pela briga do organismo em manter a temperatura interna estável. E essa é a razão que faz com que a preocupação com a reposição de líquidos deva existir mesmo no inverno e quando não estamos suando, já que a perda de líquidos em repouso e durante a atividade continua acontecendo.

Manter o nosso organismo hidratado é essencial para que tenha um bom funcionamento. Além de ajustar o processo digestivo, controla a temperatura do organismo e retira toxinas via urina e suor. Outro ponto importante é que a hidratação retarda o envelhecimento da pele, pois evita o ressecamento e rachaduras que facilitam a formação de rugas, além de mantê-la mais firme e saudável.

Para quem pratica atividade física, a hidratação se torna algo primordial. Evita cãibras, fadiga, elevação da frequência cardíaca, superaquecimento do corpo e até mesmo náuseas.

Segue algumas dicas: 1) Não é preciso sentir sede para beber água; 2) Cultive o hábito de beber água de forma fracionada durante o dia todo alguns goles de água sempre; 3) Lembre-se: álcool desidrata; 4) Deixe sempre uma garrafinha por perto; 5) Aproveite a era digital, 6) Experimente águas saborizadas; 7) Tenha preferência por alimentos ricos em água; 8) Estabeleça metas; 9) Crie o hábito de beber água; 10) Evite bebidas diuréticas, como chá mate, chá preto e café; 11) Não beba muito suco, mesmo os naturais, pois ao fim do dia, a ingestão calórica pode ser alta.

Mas cuidado, o extremo oposto, ou seja, beber água demais, também pode fazer mal à saúde. Já quantidades superiores a 3 ou 4 litros de água por hora podem aumentar o risco de hiponatremia, que é a queda do nível de sódio sanguíneo, podendo causar torpor, confusão e até convulsões.

Sendo assim, independente da estação do ano, a recomendação é a mesma. Lembre-se dos benefícios que ela pode dar a curto prazo e a longo prazo. No trabalho, no carro, na rua ou praticando exercício físico, não importa o momento, esteja diariamente hidratado para uma melhor qualidade de vida.


·        Por Maires Nogueira

·        Siga no instagram: @nutrimairesnogueira