A morte de uma idosa de 82 anos no Hospital Manoel Gonçalves, em Itaúna, será investigada após a suspeita de novo coronavírus. A informação foi repassada nesta terça-feira (24), pela assessoria de comunicação do município nesta terça-feira (24). O caso ainda não consta no boletim do Estado e do Ministério da Saúde.

Por telefone, a assessoria da Prefeitura explicou que não sabia informar a data da admissão da paciente na unidade, mas disse que ela estava internada no Centro de Terapia Intensiva (CTI) onde permaneceu até esta terça. Ela tinha um tinha quadro crônico de síndrome respiratória aguda grave.

A paciente apresentava sintomas semelhantes aos da Covid-19. Ainda conforme a assessoria, o material para exames foi colhido e encaminhado para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), que em função da demanda, tem demorado entre sete e 10 dias para entregar o resultado ao município.

 

Casos de coronavírus em Itaúna

Conforme o boletim informativo diário, emitido na tarde desta terça, pela Secretaria de Saúde, no município são 125 casos suspeitos em isolamento domiciliar. Sete casos suspeitos em internação hospitalar, dois casos descartados, nenhum caso confirmado e um óbito sob suspeita.

Em Itaúna o primeiro casos suspeito de coronavírus foi confirmado pela SES no dia 17 de março. Na ocasião a Prefeitura informou que o paciente, um homem de 41 anos, retornou de viagem do Canadá. Após apresentar febre e dor de garganta, ele procurou atendimento médico que entrou em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), sendo classificado o caso como suspeito.

A amostra para realização de exame foi coletada e encaminhada para a Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte. A Prefeitura ressalta que ainda não há resultado do exame.

O homem foi orientado a ficar em isolamento domiciliar por 14 dias e os contatos deles também estão sendo monitorados pela Secretaria de Saúde. Ele está em bom estado de saúde e não apresenta sintomas no momento.

Fonte: G1