Com confirmação de leishmaniose em Itaúna, setor de Zoonoses instala armadilhas para capturar o mosquito transmissor

12 SET 2019
12 de Setembro de 2019

Atualizada em 24/09 às 14h

Uma equipe da Secretaria de Saúde, do setor de Zoonoses e controle de Endemias iniciou nesta quarta-feira, 11 de setembro, em Itaúna, a instalação de armadilhas para capturar os mosquitos transmissores da leishmaniose. A cidade entrou em alerta sobre a presença do mosquito após a confirmação de três casos de leishmaniose (canina) na cidade.

O coordenador de Zoonoses de Itaúna, Eudes José de Faria, explica que ambientes úmidos com temperaturas elevadas atraem o transmissor da leishmaniose. 

“A armadilha é composta por um recipiente com uma luz dentro, que atrai o mosquito palha, e um mini ventilador que puxa o inseto para dentro da rede.  Foram instaladas três armadilhas em pontos estratégicos, onde foram notificados casos de leishmaniose tegumentária canina. Os mosquitos palha, birigui, cangalha ou tatuquira são os transmissores da leishmaniose e eles colocam ovos em locais terrestres úmidos, como pedras, folhas no solo e margem de rios e em acúmulo de coisas podres. Tivemos uma atenção primeiro com a dengue no município, agora vamos agir para eliminar essa outra praga na cidade” afirmou.

As armadilhas conseguiram capturar alguns mosquitos. O plano de ação agora será informar a população do local onde os insetos foram capturados, de que há um risco no local, que os moradores devem se atentar com as matérias orgânicas nos quintais de suas residências.

Se houver acúmulo de lixo em sua residência, o setor de zoonoses pode realizar a limpeza mediante agendamento na Secretaria Municipal de Saúde pelo telefone: (37) 3241-4999.

Voltar

Rádio Líder FM 102,7 Rua Dona Tereza, 25, Cerqueira Lima – Itaúna - MG    

Fone: (37) 3242-3100