O NOSSO PAPO É MÚSICA

Caos na Educação. Seis das 11 instituições federais Minas adiam aulas por atraso em matrículas.

31 JUL 2015
31 de Julho de 2015



A crise do ensino superior público ameaça o funcionamento de universidades federais de Minas no segundo semestre letivo. Diante da combinação de greve de servidores, paralisação de obras e corte de verbas – foram congelados R$ 1,9 bilhão em todo o país, dos quais pelo menos R$ 130 milhões em Minas – mais da metade das instituições mineiras adiaram o início das aulas e, em alguns casos, reitores avisam que precisarão de suplementação de recursos para manter atividades até o fim do ano.

Seis das 11 instituições públicas do estado adiarão o início do semestre letivo, previsto para agosto no calendário acadêmico: as federais de Juiz de Fora (UFJF), Ouro Preto (Ufop), Lavras (Ufla), Vale do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), do Centro Federal de Educação de Tecnológica de Minas Gerais. A UFMG afirma que uma reunião será realizada até hoje, sexta-feira, 31 de julho, para formalizar a data de início das aulas, mas professores e coordenador de curso disseram ao EM que já receberam comunicado sobre o adiamento.
Voltar

(37) 3242 3100

Rádio Líder FM 102,7


Av. Getúlio Vargas  88 – Centro – Itaúna – MG CEP: 35680 -037